quarta-feira, 26 de junho de 2013

Capítulo 3: Família Fernandes - Parte II - Final

Naquela mesma manhã. Otávio havia concordado em fazer o pedido de Luiz de ir buscar o pipo no veterinário. Depois que todos ficaram sabendo da noticia, se retiraram da mesa. Enquanto isso Anita preparava o café da manhã.
-Otávio, quando é que a Marina vai chegar? – quis saber ela.
- Até o fim da próxima semana. Estêvão escreveu que, se pudéssemos recebê-la, aproveitaria uma pessoa amiga que vem aqui pra cidade, para mandá-la junto. Ele não sai de lá. – disse ele enquanto foliava o jornal.

 Luís que estava jogando vídeo game na sala, ouviu a conversa:
-Esse seu amigo é encucado! – comentou Luís. – Como é que alguém pode se entocar num fim-de-mundo e não querer mais sair?

-Quando venho do trabalho tarde e pego um trânsito daqueles, bem que me dá vontade de fazer o mesmo – disse seu Otávio.

 Assim que Anita terminou de preparar o café da manhã, todos se serviram e sentaram se a mesa.
Alice que já estava terminando o seu café, pediu:
- Pai, vamos logo buscar o Pipo!
-Está bem – concordou Otávio.
-Vamos todos.
-Eu prefiro ficar em casa para ter meia hora de sossego – disse Anita.

Todos se levantaram da mesa ao mesmo tempo e foram em direção ao carro:
-Eu vou no banco da frente – berrou Luís.
-Na volta venho eu – gritou Adriana.
-E quem traz o Pipo sou eu – afirmou Alice.

- Mas traz a gaiola dele – lembrou Otávio. – Da última vez que saiu para passear conosco, sem a gaiola, sujou todo o carro.
-Sujou também a minha camisa nova – reclamou Luís.
-Grande coisa! Um sujinho de nada – respondeu Alice. – Quando o sujo é do batom da Vera você reclama. – provocou Alice.

Luís ficou vermelho, com a provocação de Alice:
-Peste! A hora que eu te pegar!
Otávio usou autoridade:
-Ninguém vai pegar ninguém. E vamos logo, antes que eu desista de ir.

A casa ficou silenciosa. Anita pegou o jornal para aproveitar aquele momento de tranquilidade. Não conseguiu prestar atenção no que lia, preocupada com a chegada da afilhada. Ela mal se lembrava da garota. Quais seriam seus hábitos, criada sem mãe, completamente afastada de todo convívio com cidade grande? Otávio passava o dia no trabalho. Sobro ela é que recairiam a responsabilidade e os problemas. E se Marina não se adaptasse à casa, e a cidade? De qualquer maneira, a decisão estava tomada. Só podia torcer para que a menina fosse dócil e tivesse um mínimo de educação.  Estava tão distraída com seus pensamentos, que nem percebeu o tempo passar.

-Manhêê, o Luís quer me bater – Alice entrou correndo na sala, agarrada com o papagaio.
-Manhêê, o Luís quer me bater – repetiu Pipo.
- Parem com isso! O que foi desta vez?

-Alice ensinou o Pipo a chamar a Vera de chata e a atiçar o Bingo. Assim que saímos do veterinário com o Pipo, estava havendo um festival de verão no parque, demos uma passadinha rápida lá e encontramos com os dois no parque. Foi aquela confusão. O Bingo quis morder todo mundo que estava ao redor e a Vera disse que não fala mais comigo. – explicou Luís.

Adriana vinha entrando.
-Poxa, Alice! Isso não se faz! A vera está uma onça. Brigou até comigo! Mãe, você precisa dar um jeito nessa garota. Ela anda uma coisa!

Anita levantou- se da poltrona e olhou o bando a sua frente. Os dois filhos mais velhos exigiam um castigo para o baixo astral da caçula, que mantinha a cara de santa, agarrada ao papagaio.
- Onde está o seu pai? – perguntou Anita, séria.
- Ficou estacionando o carro – respondeu Luís.
 



-Então eu mesma resolvo o caso: Alice, você vai ficar de castigo no domingo, para aprender a não arranjar encrencas. Guarde esse bicho e vá direto para o quarto.

- Gostei! Até que enfim ela apanha uma sobra! – disse Luís.

Alice virou o olho pra mãe e fez bico de choro. Não deu para comover a mãe. Tratou então de obedecer, depois de ter feito careta com a língua para os irmãos.

Sera que Marina vai se adaptar fácil, nessa família agitada? Vamos dizer assim.
------------------------------------------------------------------------------------------------------------
PRE-PA-RA que agora é hora dos BASTIDORES... U.u

 Otávio se divertindo no festival de verão no parque, ou melhor, caindo de patins... rsrs


 Colocando o corpo em forma antes das gravações.

Os dois fofinhos, inseparáveis...
_________________________________________________________________________
Beijos da Marina









7 comentários:

  1. Adorei e gostei muito do Pipo também.Será que ela vai conseguir se adaptar??Torcendo muito para isso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pipo e um papagaio muito adorável!
      E vamos ver nos próximos capítulos.

      Bjs

      Excluir
  2. Ola Marina
    nossa amei sue capitulo 3 e gostei dos outros também
    ha goite da sua musica show dos bastidores,kkkkkk

    gostei mesmo e vou continuar a companhando

    bjs da bia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma nova leitora. Seja bem vinda Bia!
      E que bom que está gostando dos capítulos, ficou feliz com isso!

      Bjs

      Excluir
  3. Gostei muita da família Fernandes :D

    Também gostei muito do Pipo :)

    Espero, sinceramente, que a Marina se consiga adaptar a ilha paradisíaca :) adoro tanto essa cidade

    Bj

    ResponderExcluir
  4. Adorei os Fernandes :)

    A Alice é muito fofa mas mereceu o castigo u_u

    Bj

    ResponderExcluir
  5. A cada capítulo adoro mais a Alice! *----*
    Alguma coisa me diz que ela e a Marina serão grandes "cúmplices".
    Ansiosa pro proximo, e torcendo pra que a Anita seja legal com a afilhada...

    xoxo

    ResponderExcluir